Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Ame-se e serás Feliz


Tenho verdadeiro nojo do discurso da autossuficiência. Tentei ser amena, mas não consigo. O que eu sinto é nojo mesmo. Essa conversa que diz que ninguém precisa de alguém para ser feliz soa bonito, mas não vejo beleza nela.

Quem já foi de táxi sozinho para o hospital e internou a si mesmo sabe do que eu tô falando. Quem cria um filho sozinho e já passou algumas noites orando pra ele não acordar por não ter nada de comer para lhe dar, também. E também quem conhece bem o silêncio sepulcral de um domingo. E quem já abraçou a si mesmo por estar só, completamente só, também.

Precisamos de alguém sim para ser feliz. Não tô falando de romance, de dividir risadas ou o balde de pipoca, mas de parceria. Não tô falando de dependência emocional ou de adoração, mas tô falando é de ter gente perto da gente pra chegar junto, dividir responsabilidades, turnos no hospital, grana pro pão. Gente que olhe nos olhos e diga: "tô aqui, confia!"

Não existe "amor-próprio" que aguente um emprego massacrante, uma casa fria, uma vida de cobranças sociais infinitas e carinho nenhum. Não há "amor-próprio" que resista a chorar pra dentro, esboçar coragem, falar sozinho quase sempre e implodir sobre o travesseiro no fim do dia.

Mas confundem os sentimentos. Chamam de "falta-de-amor-próprio" o que, na verdade, chamo de solidão compulsória. Ou de "tenho-que-me-virar-sozinho-porque-ninguém-se-importa".

Já passou um final de semana inteiro ouvindo o silêncio? Já teve suas ligações todas não atendidas, sequer retornadas? Já teve uma notícia incrível e ninguém para celebrar contigo? Pior ainda: já ouviu de um amigo que você tá exagerando, que a vida é linda e que você precisa mudar o foco? Que a saúde, a beleza, o emprego e o teto que você tem fazem de você um completo ingrato?

Essa teoria do "ame-se e serás feliz" não passa de uma forma pseudo-filosófica de dizer: "te vira, cara. Você precisa se suportar e eu não tenho nada com isso não."

Se autossuficiência fosse sinônimo de felicidade, estaríamos vivendo os dias mais felizes de toda a História da humanidade. No entanto, nunca estivemos tão infelizes. Nunca fomos tão solitários. Nunca sofremos tanto, maquiados e tão bem vestidos.

Se um beijo na testa não te comove e um abraço apertado não te faz falta, sinto muito em te dizer, parceiro, você não vai mesmo entender do que eu tô falando. Aumenta então a anestesia e be happy alone!

Nenhum comentário: