Seja muito bem-vindo ao Copo de Letras!! Sirva-se sem moderação. ;)

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Maldito Costume


Não foi pela vizinha,
nem foi pelo porteiro
Não foi o frio,
não foi o desemprego
Não foi o tempo,
tampouco desespero
Foi o costume,
maldito costume
que apagou o brilho,
que abriu a porta para o tédio
Que permitiu pequenos desrespeitos
Que silenciosamente
fez pouco caso do carinho,
desprezou o amor
E assim se quebrou a promessa
Difícil acreditar
que onde jazem dois corações
já houve tanta festa.

Nenhum comentário: